Enfrente seus medos

O medo faz parte da nossa vida, mas muitas vezes ele pode ser um obstáculo ou um gatilho para nosso sabotador interno. Acolher nosso medo pode ser a melhor maneira de lidar com ele.



A vida pode ser assustadora. E momentos trágicos, como grandes catástrofes ou atentados, geram diferentes reações: tristeza, medo, raiva, desejar que situações como aquela não aconteçam comigo ou com meus amigos e familiares, imaginar como ajudar. E também nos lembra de trabalharmos nossos próprios medos, desde os medos mais bobos até os maiores desafios que enfrentamos em nossas vidas. E onde encontramos coragem? Onde achamos as soluções?


Não existem respostas mágicas, não há nada que instantaneamente faça meu medo ou ansiedade ir embora. No entanto, algumas pequenas atitudes podem ajudar.

Se somos humanos, sentimos medo e iremos nos deparar com ele em algum momento.


Claro que não são apenas os humanos que sentem medo. Os animais também tem esta experiência.

"A pior coisa que você pode fazer a um animal é fazê-lo sentir medo. O medo é pior do que a dor para os animais." É o que diz o autor Temple Grandin.


O medo é algo que faz parte da nossa natureza. E está associado ao nosso instinto de sobrevivência, toda vez que eu percebo uma ameaça tenho a resposta de fuga ou luta. Em estudos sobre o funcionamento do nosso cérebro, a amígdala tem sido considerada "o centro do medo", e está envolvida em nossas respostas ao medo.


No entanto, o neurocientista Joseph LeDoux nos alerta para o fato de que talvez a amígdala não seja a toda poderosa do medo. Ele diz que hoje estudos têm comprovado que a maneira como pensamos e nos comportamos é reflexo de sistemas cerebrais e não de áreas do cérebro. Os neurônios de uma determinada região do cérebro contribuem porque são parte de um sistema. A amígdala, por exemplo, contribui para a detecção de ameaças porque faz parte de um sistema de detecção de ameaças. Mas a complexidade e a interconectividade da nossa experiência de medo não é apenas uma questão de como nosso cérebro funciona, mas também reflete nossa experiência psicológica de medo.


A natureza um pouco complicada do medo pode ser o motivo pelo qual muitas vezes é tão difícil se livrar dele.


Às vezes pode parecer que existe uma solução simples para nosso medo, mas nem sempre funciona como imaginamos. Se alguém abusar de você, você pode pensar que se você se afastar desta pessoa você irá se livrar do medo associado aquela pessoa. Mas isso funciona mesmo?


Podemos dizer que "mais ou menos". Você pode não ter mais medo de ser abusado por aquela pessoa, mas talvez você ainda possa imaginar ou reviver o abuso e se sentir ansioso ao imaginar que poderá ser abusado por outra pessoa. Você pode ter dificuldade em confiar nas pessoas.


Medo e ansiedade estão intimamente conectados. A ansiedade é uma experiência muito comum. Muitas coisas nos deixam ansiosos, mas nem sempre sentimos medo. Você pode se sentir ansioso antes de uma entrevista de emprego, mas você pode não ter medo de ir à entrevista. Podemos pensar na diferença entre medo e ansiedade como uma questão de grau, ou como uma maneira de distinguir entre uma ameaça e um desafio. Fazer uma prova pode ser desafiador, mas não necessariamente ameaçador.


A ansiedade pode ser uma preocupação antecipada, mas também pode ser um desconforto generalizado. A maioria das pessoas experimenta ansiedade, e ela pode ser de baixa, alta, contínua, ocasional. Geralmente procuramos a causa da ansiedade e tentamos corrigi-la, mas nem sempre é tão simples.


Pode se tornar um ciclo. Você não percebe a causa da ansiedade e surge a próxima situação, e pode parecer um ciclo infinito. Uma estratégia comum é tratar o sintoma em si, a ansiedade, automedicando-se como drogas, álcool ou buscando outras soluções, como comida, compras, comportamentos compulsivos. Não há nada de errado em um vestido novo, mas como uma resposta a uma crise de ansiedade esse comportamento pode se tornar um vício.


A alternativa é trabalhar com a ansiedade como ela se mostra, sem necessariamente buscar uma causa ou esperar uma solução imediata.


A gentileza em relação a nós mesmos e nossos sentimentos pode reduzir o medo e a ansiedade. E a prática da meditação pode ser uma maneira de acolher situações de medo e ansiedade.


Uma abordagem útil é chamada Touch and Let Go. Quando um sentimento como o medo se apresenta durante a meditação, você reconhece e acolhe o medo. Você não afasta isso. Você observa, mas não precisa se aprofundar.


Depois de acolher seu medo ou ansiedade, você deixa passar. Isso está longe de ser uma solução mágica. O medo pode permanecer depois que você o libera, ou pode aparecer repetidas vezes. Deixe estar. Faça amizade com ele. Então, expirando, deixe o medo ir embora.


Embora trabalhar com medo na meditação seja extremamente valioso, é importante desenvolver formas de trabalhar com medo e ansiedade na vida cotidiana. Aqui estão algumas sugestões:


  • Não se culpe por seus medos ou ansiedade. Eles são respostas humanas à condição humana. Tente parar o auto-julgamento. Não espere vencer o medo em uma respiração, uma hora ou um dia.


  • Tire um tempo para si mesmo. O medo prospera quando nos esforçamos demais. Aprecie-se em pequenos momentos e pequenos atos: dê um passeio, beba uma boa xícara de café, assista um filme.


  • Faça algo diferente. Altere uma rotina. Ao mudar um padrão habitual, você se afasta do piloto automático. Isso torna você mais consciente. E assim você pode aprender mais sobre a ansiedade e o medo em sua vida e como lidar com isso. A mudança pode ser pequena e quase tola: escove o cabelo antes de escovar os dentes, se você costuma fazer o contrário. Use algo que você nunca faria, um lenço ou chapéu estranho. Faça algo que te deixa um pouco desconfortável. Se isso der errado, lembre-se do primeiro ponto.


  • Comemore as vitórias. Eles podem ser pequenas. Você tem medo de aranhas, mas conseguiu prender uma e colocá-la fora de casa. Você tem pavor de trovões e relâmpagos, mas abriu as cortinas durante uma tempestade. Comemore.


  • Faça um catálogo de medos diários. Conheça seus medos e ansiedades. Reserve alguns minutos e, nesse momento, observe todos os pensamentos de medo ou ansiedade que surgem e o que os desencadeia. Se este exercício te deixa ainda mais ansioso, não faça! Mas muitas vezes observando medos e deixando-os vir à tona ajuda a reduzir um pouco da ansiedade. É um bom começo.


  • Pratique Touch and Let Go na vida cotidiana. Deixe os medos surgirem, mas também deixe-os ir. Depois de fazer o catálogo, olhe cada medo, cada momento ansioso e deixe-o ir embora.


  • Seja curioso sobre o seu medo. Damos poder a nossa ansiedade tentando nos esconder dela. Ignorância certamente não é o caminho. Pelo contrário, isso alimenta o medo. Então olhe para o que te assusta. Olhe para o grande rosto do medo e olhe para os detalhes. Você pode descobrir que o medo é como o Mágico de Oz, um showman com pouca substância e muita lábia. Ou você pode encontrar algo mais substancial. Então, olhe mais profundamente, mas com gentileza consigo mesmo.


  • Nunca esqueça o humor. Um dos melhores antídotos para o medo é o humor, no sentido de celebrar a vida, tirando sarro de si mesmo. A vida cotidiana oferece uma série de oportunidades de rir de si mesmo. É difícil ficar assustado quando você tem um grande sorriso no rosto.


  • Aceite ajuda. Às vezes, a ajuda que você precisa é conversar com alguém sobre seus medos. Às vezes, é compartilhar uma boa refeição e rir com um amigo. Uma pequena nota de cautela: aceitar ajuda não significa necessariamente aceitar os conselhos de todos. Procure ajuda profissional se precisar.



Para ouvir a meditação sugerida clique aqui: https://soundcloud.com/meditarcomvc/meditacao-para-enfrentar-seus


Para ouvir o podcast clique aqui: https://soundcloud.com/meditarcomvc/enfrente-seus-medos-podcast


Este conteúdo faz parte de um programa maior criado para quem me acompanha no grupo Meditar Pleno, quer entender como funciona e meditar comigo diariamente? Acessa esta página que eu te conto mais: www.meditar.com.vc/pleno

0 visualização

Meditações para transformar a sua vida. Nada mais.

Você sabe que quer mais equilíbrio para a sua vida, mas não sabe qual é o melhor caminho? Tudo bem. Eu estou dedicada a trazer as melhores meditações para você. Sou uma pessoa compartilhando sua experiência com outras pessoas, por isso você terá acesso a práticas e orientações que consegue colocar em prática. Sou apaixonada pela meditação e quero fazer você se apaixonar também.

Inscreva-se:

  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud
  • Branca Ícone Spotify
  • White Facebook Icon

© 2019 por Meditar com vc

Meditar.com.vc - Almeida & Frantz Ltda

CNPJ: 14.123.114/0001-33

Avenida Dom Joaquim 1515, sala 513 - Pelotas / RS

contato@meditar.com.vc